quinta-feira, 15 de setembro de 2011

Transição de Ciclos

Mesmo os menos sensíveis já estão percebendo que estamos num tempo de transição planetária e humana. No novo ciclo as conseqüências são alteradas e mais claras, pois as energias são transmutadoras.

Começamos a reconhecer, com mais clareza, as leis que regem os reinos, a humanidade e a Terra como um todo. As consciências buscam níveis de elevação mais próximos de nossa realidade para o aperfeiçoamento em todos os planos físico, emocional, astral e da própria alma.

As mentes até então obscurecidas, percebem que luzes novas, partindo do Cosmos, estão chegando para uma transmutação geral. O amor continua sendo a mola mestra para compartilharmos com a terra, os animais, as plantas, mares e aves.

Cresce, a cada dia, os grupos espiritualistas, ecológicos, filosóficos e científicos quânticos, para o bem geral que ainda não nos parece muito visível, mas que sabemos existir e aproximar-se.

A luz interna já se irradia do interior de muitos, mudando o clima conturbado em que havíamos nos metido em eras passadas e mesmo recentemente.

O homem, de origem cósmica e divina, está passando por dores e carências para a purificação final, pois a ajuda de pessoas e livros só é efetiva quando colocamos em prática as Leis maiores de Deus e da própria Natureza.

Quanto mais nos distanciamos da vida simples, clara e coletivamente benéfica, menos percebemos que toda a natureza está colaborando com todos que a respeitam e a amam.

Várias obras atualmente são escritas mostrando-nos como tratar animais, plantas, águas e ares, e muitos já observam essas energias no nível novo que chega ao Planeta. Estamos em difícil, porém benéfica, transição para planos superiores.

---------//---------

OLHAR POÉTICO


No sábado à tarde ouvimos pela Rádio Guarani uma maravilhosa entrevista do artista Carlos Bracher que merecia ter sido gravada.

Há muito tempo não ouço tantas coisas importantes e verdadeiras como o que Bracher disse sobre artes, vida e intuição.

Senti-me mesmo muito dentro do que ele dizia com verdade, simplicidade e sensibilidade.

Ele entremeou pintura, música e arte em geral na busca dos caminhos da vida.

Quem o entrevistou creio que foi a Carolina - ela estava muito por dentro do tema e do clima.

As dúvidas de todos, o desprezo ao valor monetário excessivo dado a uma arte, não tem vez para ele.

Porém profundidades que espiritualizam as artes e até a dor de segui-las no caminho da vida revelou-se nele um filósofo e mesmo um professor de muita qualidade. Ou seja, nele vimos um ser humano espontâneo e solto. Ao meditar sobre a vida/arte ou arte/vida ficou bem claro.

Senti como ele, um ser humano tão à vontade quando entra nos níveis da profundidade do ser. E tudo que ele fala revela alguma dúvida comum à humanidade, e o interior muito expressivo e maravilhoso.

Obrigada Bracher pelo que aprendi e, naquela tarde levantou até bastante o meu astral.

O importante realmente é mesmo buscar a Deus mesmo que não se consiga descobrí-Lo como os vários caminhos da arte desejam e tentam.

domingo, 11 de setembro de 2011

Homenagem a JK

Começou ontem (10/09) em Diamantina, a Semana JK comemorativa do aniversário dos 109 anos de Juscelino. A homenagem vai focalizar seu Exílio e sua Frustração em não poder voltar a ser nosso Presidente. Ele que sempre foi amado pelo povo brasileiro, especialmente pelo dinamismo e acerto de suas administrações como Governador e como Presidente.
Também nós, que sempre o admiramos, vamos homenage-á-lo com este poema:

(1955) Posse do presidente Juscelino Kubitscheck e seus ministros

Tomou posse o Juscelino

a jornada foi bem dura,

mas cumpriu o seu destino

de seguir pra altura.

Tem cuidado Juscelino!

prende o Jango na cintura

anda esperto e anda fino

pra não vir a Ditadura.

Tira o Lott, deixa o Lott,

bota o Lott no lugar,

que ele é meio chamalote

e é capaz de “se mudar”.

Deixa o Alves na Marinha

espiando para o mar

pois a gente não advinha

quando as águas vão rolar.

O Brasil apenas nasce,

é pra todos céu aberto

Juscelino tenha classe

vai fazendo tudo certo.

O Alkmim na Fazenda?

até que ele merece,

pois foi dura a contenda

pra que a posse viesse.

Juscelino solta a corda

bota o Brasil pra andar

manda embora essa horda

que só quer se aproveitar

Um lugar pra seu Salgado,

é prêmio que se vai dar,

um lugar elevado

pra um amigo exemplar.

Juscelino olha tudo,

mostra o que é Governar,

troca depressa em miúdo

o teu belo conversar.

O Seco fica também

que é o Ministro do Ar,

e a militar nos convém

é ir deixando ficar.

Juscelino puxa a corda

desse bloco tão nojento

desses bichos de engorda

que enchem o Parlamento.

Para o Dornelles a Pasta

não vai até muito mal

já que ao PTB ñão basta

a Pasta do Parsifal.

Juscelino a Terra é boa

como nos grandes Impérios

a maré é que amontoa

esse bando de gaudérios.

Na pasta lá da Saúde

vai o Medeiros ficar,

que Deus o conserve e ajude

e deixa o futuro falar.

Juscelino vai direito

bota o Brasil a crescer

que tu tens muito peito

e tudo pode acontecer.

O Brasil todo confia

Juscelino dá um jeito,

na nossa Economia

e nas “vagas do Prefeito”.

Juscelino risca largo

anda logo, não atrasa

deixa a lagosta e o aspargo

pela comida da casa.

Juscelino te espalha

pois tu sabes governar

tapa a boca da gralha

e faz o Brasil trabalhar.

Juscelino toca fogo,

põe a máquina a andar

que o nosso País não é jogo

mas por vezes é de azar.

Juscelino fica ativo

vai cantando o Peixe Vivo

vai cantando e trabalhando,

olha o Jango, pega o Jango

faz o Jango se acalmar

para o Brasil te aclamar!

--------------

· Jango – João Goulart

· Lott – Marechal Henrique Lott

· Alves – Almirante Alves Câmara

· Alkmim – José Maria Alkmim

· Salgado – Dr. Clóvis Salgado

· Seco – Brigadeiro Vasco Seco

· Dorneles – General Ernesto Dornelles

· Medeiros – Professor Maurício de Medeiros

· Parcifal – Parsifal Barroso